Teoria do Futebol

Tudo sobre Futebol, os metodos, os conceitos, os princípios, 
os processos e toda a organização tatica do futebol!

Porque o treino deve ser bem preparado e planeado?

Desconheço treinadores que hoje possam ter sucesso sem um planeamento correto do seu trabalho. Quando realizamos determinadas tarefas, o conhecimento da tarefa em causa e a experiência é suficiente para realizar a tarefa. Por exemplo, quando precisamos de um exercício de posse de bola, facilmente desenhamos um em nossa mente, distribuímos o material pelo campo e pelos jogadores, explicamos o exercício e começa a atividade. Mas, planear um treino é mais complexo, pois é a preparação de múltiplas tarefas, que dependem de vários fatores. Não podemos organizar o treino como queremos, pois existem limitações, que já vamos perceber quais.

1. Preparação prévia de todos os detalhes


O tempo de treino é limitado. Isso quer dizer que o treinador não tem tempo de estudar todas as condições de treino na mesma hora que o treino começa. Existem condicionantes no treino, como o que queremos e o que precisamos treinar, que não podemos simplesmente escolher em cima da hora. Antes do treino, qualquer treinador deve reunir todas as informações possíveis, como condições para o treino, o que pretende treinar a equipa nesse dia, o adversário e o calendário, entre outras condicionantes. Por exemplo se o treino é feito numa segunda ou terça-feira após um jogo, devemos planear para recuperar os jogadores; numa quinta ou sexta, já com o relatório do próximo adversário nas mãos, o treino deve estar mais focado na preparação do jogo. Tempo é precioso, e se um treinador organizar todo o treino antes do mesmo começar, este só tem condições para correr bem do início ao fim.


2. Os jogadores evoluem muito mais


Um treino bem pensado é bem mais eficiente que um treino apenas dado. Ainda se vê treinadores a mandar os jogadores correr em volta do campo, de seguida um jogo formal e está feito. Se perceberem pouco ou nada de futebol, os jogadores até acreditam que estão a evoluir, mas essa evolução não existe. O treino engloba várias vertentes, e o treinador precisa ter domínio em todas elas. Afinal de contas, ele é o responsável pelos jogadores durante o treino. Por exemplo, se tem um modelo de jogo a desenvolver, correr em volta do campo e pedir que façam isto e aquilo, aos jogadores, não basta, a não ser que sejam extremamente inteligentes para se desenvolverem sozinhos (mas aí, seriam bastante mais inteligentes que o treinador). Nem todos os exercícios servem para determinado modelo de jogo, logo o treinador precisa procurar os exercícios que mais convém para esse modelo de jogo. Assim, o treino está focado em um objetivo, e como tal, a evolução dos jogadores está, à partida, garantida.

3. Trabalhar sem pressão é trabalhar com qualidade


Quem não gosta de trabalhar sem pressão e que tudo aconteça naturalmente e bem feito? Pois nem sempre é fácil trabalhar sem pressão, seja em que profissão for. Qual jogador se sentirá confortável em ver o seu treinador nervoso com o que tem que fazer? Será que isso passa confiança aos jogadores? Obviamente não. Se o treinador fizer o seu trabalho como se tudo parecesse natural, os jogadores nem notam que o trabalho está a ser bem feito e a única coisa que pretendem é treinar. Já se o treinador não souber o que anda a fazer no campo, meio perdido, os jogadores facilmente notam isso, e não sentem que o treino tem a qualidade que devia ter. Um treinador com uma postura correta, confiante, e com o plano de treino bem organizado, transmite muita mais confiança aos jogadores acerca do seu método de treino. Por alguma razão Mourinho afirma que gosta do que faz. É a confiança que o treinador português tem no seu trabalho que em muito influencia a qualidade do mesmo.


4. Conseguimos gastar muito tempo a planear o treino


Nos escalões inferiores, com pouco trabalho semanal, onde até muitos treinadores e jogadores tem a sua profissão além do futebol, isso não é tão notório. Mas em clubes grandes, os treinadores tem o próprio escritório, tem muita informação para tratar (como relatórios do departamento médico, do departamento de scouting, objetivos da direção, etc), que condiciona bastante o trabalho do treinador. Logo, para que o treino corra bem por inteiro, deve estar planeado ao máximo quando possível. Primeiro, isto, depois aquilo, depois outra coisa. Fazemos assim, dura tanto tempo, recupera tanto tempo. "Enquanto eu recupero os jogadores, tu prepara o exercício tal, e tu aproveita para preparar o material do exercício seguinte"


O que pensam acerca do planeamento do treino?

Assine agora e receba todas as novidades por e-mail

E faça download do ebook 72 exercícios para as fases do jogo imediatamente. Clique aqui para saber mais
endereço de email
*
campayn