Connect with us

Metodos de Jogo

O contra-ataque

O contra-ataque é um método ofensivo. É conhecido basicamente pelo seu início na recuperação da posse de bola e a progressão rápida pelo campo de jogo face ao espaço aberto pelo adversário.

A rapidíssima transição de bola entre a zona onde foi recuperada e a zona de finalização. A fase de construção do processo ofensivo não costuma durar mais de 12 segundos;A circulação da bola e dos jogadores é feita a grande velocidade; Carateriza-se pela simplicidade na intervenção direta sobre a bola (com quatro jogadores no máximo), e na execução de ações técnico-táticas fundamentalmente pelo lado de risco; 

        Essas ações ou comportamentos técnico-táticos são executados em condições favoráveis em termos de espaço e tempo, pois a grande velocidade de progressão dos atacantes não dá tempo ao adversário para fazer a recuperação defensiva. Muitas equipas que usam esta estratégia defendem muito próximo da própria baliza, obrigando o adversário a deixar muito espaço entre a linha defensiva e a baliza.

       Aspetos favoráveis

  • Cria instabilidade na organização defensiva adversária, devido à rápida transição e à constante alteração do ângulo de ataque, graças aos grandes espaços livres.
  • Gera índices elevados de insegurança na equipa adversária. Essa insegurança pode levar um só atacante a prender dois ou mais defesas, que, por consequência, não integram o processo ofensivo da equipa;
  • Provoca um grande desgaste físico e psicológico aos marcadores dos atacantes responsáveis pelo relançamento e suporte do contra-ataque;
  • Cria grandes problemas de marcação ao adversário, pois grande parte dos deslocamentos são feitos de trás para a frente da linha da bola;
  • O uso do contra-ataque e do ataque rápido é dificultado ao adversário, pois quando este recupera a bola, há um grande número de jogadores atrás da linha da bola, mantendo o equilíbrio defensivo;
  • Permite que os jogadores tenham iniciativa, imprevisão e criatividade.      

       Aspetos desfavoráveis

  • As probabilidades dos atacantes perderem a bola são grandes, devido à velocidade das decisões e das ações técnico-táticas;
  • O grau de exigência dos jogadores é elevado no que diz respeito à velocidade e eficiência em situações de 1×2 e 1×1, pois é frequente que em quase todas as situações de jogo, os atacantes encontram-se em situações desse género;
  • O desgaste físico dos jogadores com a tarefa principal de condução do contra-ataque é elevado;
  • A organização defensiva, que se baseia na concentração de jogadores perto da própria baliza, provoca o estiramento dos jogadores em profundidade e um constante perigo para a baliza.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *