Connect with us

Modelo de jogo

Esquema tatico 4-3-3

Quando falamos de futebol, falamos de “tática”, ou melhor organização tática. E quando o assunto é a organização tática, o esquema tático nunca passa ao lado. Por isso, a distribuição de jogadores pelo campo é muito importante. Existe muita gente que não distingue entre organização tática e esquema de jogo. A organização tática é o conjunto de todos os métodos de jogo, sejam defensivos ou ofensivos, de todos os processos da equipa, princípios de jogo, e por aí fora. O esquema tático apenas distribui os jogadores pelo campo para auxiliar a organização da equipa.Voltando ao início do parágrafo, o esquema tático é precisamente o assunto deste artigo. E o mais famoso esquema tático, o 4-3-3 ou 1-4-3-3, será o tema em destaque.

Considerações Gerais

Mais do que um desporto, o futebol está a tornar-se um negócio, infelizmente. A tendência é para seguir o sucesso, e por isso, treinadores e estudiosos de futebol procuram melhorar a organização das equipas e a sua estrutura, para que seja eficiente, inovadora e aproximada do “Nível Invencível”. Assim, o 4-3-3 está na moda. Cada vez mais, vemos equipas com os jogadores distribuídos uniformemente pelo campo, como só esta organização o consegue fazer. Apesar de ter apenas três médios, o equilíbrio defensivo é eficaz, e a postura defensiva também é bastante sólida. Mesmo com apenas três jogadores no setor mais importante do campo (meio-campo), esse número é apenas “um fator” e não “o fator” para o sucesso da equipa.

Existem várias distribuições originadas por este esquema. O 4-1-4-1, por exemplo, mantém a postura defensiva, mas organiza o ataque de forma “demolidora”. No entanto, o risco no meio campo já é maior. O 4-2-3-1, diminui o risco no meio campo e distribui cinco médios de forma organizada, mas o número de atacantes é de tal forma baixo, que a equipa deve usar processos ofensivos eficazes e bastante finalizadores. E de facto, equipas que se servem deste esquema tático, praticam um “futebol bonito”. Estes dois esquemas táticos podem ser reduzidos ao 4-5-1. Este esquema geral, entende-se como uma variação do 4-3-3, e por isso, aceita-se que uma equipa distribuída no 4x5x1, está literalmente a jogar no 4x3x3.

Considerações específicas

Conforme a estratégia definida pelo treinador, geralmente a amplitude da equipa é feita pelos médios exteriores. Organizam o espaço ofensivo, e são bastante apoiados pelos defesas laterais. O meio campo, funciona como um motor de um carro. Os três jogadores do setor mediano devem ser criativos, exímios no passe e na ocupação de espaços. O médio defensivo deve ser o motor de arranque da equipa, com funções de primeiro distribuidor da equipa, face à sua postura em frente aos defesas centrais. Por isso, deve ser hábil no passe longo. Os médios laterais devem ser tecnicamente capacitados e habilitados no cruzamento. Por sua vez, os médios interiores devem ser inteligentes para lançar o jogo para um dos extremos ou para o avançado, e, ao mesmo tempo, mostrar bastante habilidade em segurar a bola e reagir rapidamente à pressão do adversário.

Existe um homem chave no esquema tático deste artigo. O avançado centro, cumpre funções específicas, dependendo do próprio jogador ou do estilo de jogo da equipa. Se o avançado cumpre funções de avançado fixo, ou seja, apenas está no campo para fazer golos e para pressionar a defesa adversária, a equipa está organizada de forma a colocar a bola nesse avançado, seja pelo ar ou pelo chão. Se os médios interiores são fixos, o avançado será mais solto, e ocupa tanto as funções de jogador-alvo como número 10. Os médios exteriores, ou médios-ala não ficam atrás na importância deste esquema. Se caracterizarem funções defensivas, a função será de médio-ala, e o jogador apoia tanto a defesa como o ataque, organizando assim a equipa em 4-2-3-1 ou 4-1-4-1. Se apenas cumprirem funções ofensivas, são extremos, ou pontas, no Brasil.

Métodos de jogo

Este esquema é distinguido pela sua organização, tanto defensiva como ofensiva. Seguem-se os métodos de jogo mais usuais deste esquema.

1. Apoio dos médios

Os jogadores do meio campo, apoiam tanto a defesa como o ataque, criando situações de superioridade numérica, conforme indicam os Princípios Gerais.

2.  Jogo Lateral

Entre outros, este esquema foi criado especialmente pela sua amplitude ofensiva. O apoio dos médios interiores na construção de jogo ofensivo lateral é um recurso, mas não deixa de ser uma arma eficaz.

3. Linhas de passe

Quando o centro de jogo está concentrado no flanco central, os médios tem linhas de passe disponíveis em todas as direções, que evita correr riscos desnecessários e a equipa perder a posse da bola.

4. Combinações

Qualquer jogador pode formar combinações e triângulações com pelo menos dois jogadores. A dinâmica deste esquema neste aspeto melhora a qualidade de passe da equipa, e consequentemente dinâmica ofensiva.

5. Contra-ataque em todos os flancos

Uma das armas mais poderosas deste tipo de organização, é o contra-ataque. A presença de jogadores em todos os setores e em todos os flancos, de forma homogénea e organizada, permite a realização de contra-ataque em todos os flancos com dinâmicas muito variadas.

6. Pressão rápida e forte em qualquer zona do terreno

Se a equipa perder a posse de bola, independentemente do setor ou corredor, consegue pressionar facil e rapidamente o portador da bola e as linhas de passe mais prováveis.

E você, como organiza a sua equipa de futebol? Qual o esquema que usa? O que achou deste artigo?

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *